sexta-feira, 24 de junho de 2016

A gordura é um grande problema para os humanos o que fazer?


José Antônio Oliveira

Este artigo já editado e reeditado por mais ou menos 5 anos, e tenho observado que existe um certo ceticismo de muitos leitores, não sei se seja descrença pura ou falta de interpretação para melhor aproveitamento no sentido de conseguirem o rendimento desejado. Ficaria muito feliz que os resultados aqui propostos ajudassem cada vez mais pessoas”.

A gordura é um problema
A gordura nos Humanos com certeza é um problema que martiriza milhares, por isto, leia com atenção, pois, sendo seu caso e se tiver capacidade para seguir o que está aqui proposto, com certeza este artigo pode te ajudar.

O que provoca a gordura nos humanos
As pessoas engordam devido à invasão de uma colonia invasora de bactérias no intestino. Ou seja: "colônia de bactérias diferente da normal invadem nosso intestino, ambiente onde os alimentos são processados e aproveitados para produção de todas as necessidades de nosso corpo (a flora intestinal)". 

Para quem leu meu livro com certeza entenderam que todas as vidas sobre a terra, observando o diferentes mapas genético todas são compostas pelos que denomino departamentos “apêndices” dos quais, em cada um destes de acordo com as necessidades, existem colônias de bactérias responsáveis  à manutenção e produção de células.

Como saber se o intestino esta sendo invadido por colônia diferente?
Quando bactérias de origem diferente iniciam a invasão do intestino, os hábitos e forma de alimentação transformam, é mesmo possível ser notado pelos familiares. 
Inicialmente quando a pessoa senta-se à mesa para alimentar, pode-se observando que os olhos desta brilham mais; é como se ao olhar para o alimento haja maior prazer. 
É também comum que a pessoa afetada comece o que chama de desejos por alimentos diferentes; alguns até sonham com aquele churrasco, lasanhas, maças no geral, doces etc.
Evidente que depende de cada indivíduo e seu regime alimentar! 
- O que entendem como desejos é apenas o clamor imposto pela colônia de bactéria invasora.
Importante salientar que, como explicado no nosso livro, não existe nem um desejo gerado diretamente no cérebro, todas as vontades são advindas das colônias de bactérias em cada departamento do corpo. 
Naturalmente são estas características de forma distinta em cada vida sobre a terra.

Interpretação confusa sobre a vida 
Não consigo entender como com todo desenvolvimento que os humanos acreditam ter conseguido, até hoje não perceberam os princípios e a simplicidade das vidas.
Todas as vidas pode interpretar como sendo em cada uma um universo composto por departamentos, e cada um destes de colônias diferentes de bactérias que de forma hábil conjugam o funcionamento, proteção e desenvolvimento do corpo.
Incrível como a “energia criadora” conseguiu delinear que aconteçam as funções básicas prementes para multiplicar e dar manutenção à vida.
É uma pena que a humanidade não tenha entendido que todas as fantasias denominadas prazer, sejam apenas a imposição colocada como instinto nas vidas.
Desculpem mas para que entendam melhor percebi ser necessário fornecer melhor explicação sobre o que chamamos de desejo ou prazer. 
Observem que nossas vidas giram em torno de coisas simples, por exemplo: o sexo que nada mais é que o clamor imposto pela natureza para a procriação. 
Depois temos a alimentação que é também nada mais nada menos que as necessidades básicas para manutenção da vida. 
O sono que é também a necessidade premente, pois, é durante o sono que todas as colônias produzem as células e elementos necessários para recuperação dos desgastes celulares do dia a dia. No conjunto de desejos e necessidades básicas até o defecar é um prazer! 
– Aproveitando esta faze de exposição informo que o sonho é um truque que a natureza colocou sobre as vidas para que durante o sono “haja manutenção do sono REM”. 
Sem o sonho qualquer ser vivo ficaria acordando o tempo todo, pois, durante o sono dependendo da cama ou posição do corpo, as dores causadas iriam acordar por diversas vezes na noite. 
E não pensem que sonhar seja algo apenas de humanos todo e qualquer ser vivo sonha quando dorme.
Desculpem ter alongado o tema, mas, entendi ser importante que entenda mais sobre o que acreditamos ser desejo ou prazer.

Para os que desejam acabar com o problema gordura
Primeiro – se não entendeu o que escrevia acima releia, pois, se não acreditar que suas vontades e o que chama de desejo seja apenas imposição da colônia de bactéria que está invadindo seu intestino, é melhor que nem tente, pois, somente com força de vontade é que vai dominar e até expulsar estas bactérias mantendo apenas as que são de fato benéficas.
Segundo – é importante que tenha ajuda de seus familiares no sentido de ajudar fiscalizando suas mudanças de hábitos! A pessoa que estiver iniciando este problema vai mudar gradativamente a quantidade de alimentos.
Por exemplo, se antes comia 400 gramas no almoço ou jantar, gradativamente vai aumentando a quantidade, pior é que na sua singela burrice vai acreditar que é um prazer. Muitos quando começam engordar apresentam desculpas esfarrapadas tais como tristeza, porque deu a luz entre outras. 
É muito importante que volte alimentar as mesmas coisas que era seu hábito anterior. 
Não cai nesta que esta com um imenso desejo de comer coisas diferentes, a bactérias sempre impõe vontades que alimente o que facilita produção de células de gordura.
Terceiro – Tome seu café da manha de forma saudável ingerindo principalmente frutos e sucos naturas, procure ter refeições em horários normais e se fizer algum lanche que sejam também a base de frutas e alimentos leves, importante: procure alimentar as mesmas quantidades que comia antes.
Quarto – É fundamental que busque praticar exercícios físicos e tomar muita água e muito cuidado com os ditos remédios para emagrecer se em último caso tiver que usar só o faça com acompanhamento médico.

Por último – Procure sempre ser otimista durante os períodos necessários ao emagrecimento e evite ficar comentando muito pois, o comentário só serve para aguçar o que acredita ser desejos.

domingo, 6 de dezembro de 2015

Sentimentos de Galileu Galilei sobre suas teses rejeitadas eu senti na pele

 

    José Antônio Oliveira – Zé da ENA

 

Quando escrevi meu livro Desvendando os Segredos da vida, na introdução deixei claro que nada que escrevi tinha propósito de bater contra ideias de qualquer conhecimento científico ou crédulo religioso e sim mostrar uma visão diferente sobre a criação da vida, o Espírito e Deus.

Inclusive mencionei que o livro advém de uma linguagem simples, cuja proposta era que segmentos científicos analisassem e quem sabe, iniciassem estudos sobre.

O conteúdo deste livro, com certeza, nunca escrita em lugar algum, por isto, creio que fui de algum modo iluminado para escrevê-lo, aconteceu de forma repentina o desejo de escrever o livro, alguns meses depois contratei um profissional para correção ortográfica e quando editei a primeira cópia, fiquei sem saber por que tinha escrito o mesmo.

Inclusive já deixei bem claro, meu propósito principal não é interesse financeiro e sim que haja uma nova visão sobre toda criação da vida. Tenho a crença que a humanidade pode avançar principalmente na educação, preservando melhor a vida como um todo e não apenas visando à vida humana.

 

Sempre, em meus artigos para jornal ou blog, busquei expor ideias que possam de algum modo ajudar no aprimoramento da educação dos humanos. Aos que me conhecem, sempre escrevo sem criticar ou mesmo prejudicar nada e respeito todos os segmentos políticos, religiosos ou classes sociais.

 

Porque senti na pele os mesmos que deve ter sentido Galileu Galilei sobre suas teses rejeitadas?


Recentemente coloquei na rede o Blog Segredos da Vida cujo conteúdo era composto por capítulos de meu livro e, de repente tivemos a surpresa de saber que o mesmo foi excluído, o que não culpo o Blog spot, pois, sei que é uma empresa seria que obedecem totalmente as leis internacionais. Por isto pesquisei o porquê da exclusão onde notei que as ideias propostas iam contra as ideias da União Europeia. Pois bem, imediatamente tirei do ar o Blog Segredos da Vida. Agradeço a Blog Spot quando reafirmo, sei que estão apenas cumprindo as Leis Internacionais, as quais eu respeito também.
Aos nossos leitores digo, é uma pena que não tenham lido o conteúdo do blog, pois, propõe ideia nova sobre a criação de todas as vidas sobre a terra. Quanto às colocações sobre Deus e o espírito continuo afirmando, estes são de existência imutável e usei sobre tudo uma abordagem diferente da usual e foi proposital!  É uma pena que maiorias de humanos acreditam em Deus de forma distorcida, acompanhando propostas quase sempre de interesses escusos. No entanto, nosso livro Desvendando os Segredos da Vida continua editado e a todos que desejarem, fica à disposição.

Finalizando quero alertar que, a humanidade precisa urgentemente rever todas as atitudes sobre a preservação da vida, respeitando cada vez mais o meio ambiente como um todo, e principalmente a vida humana, animal e vegetal.

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Humanidade confusa



A inteligência dotada aos humanos, nunca foi e talvez nunca seja realmente aproveitada com a sensatez que a vida merece.

Tudo que a humanidade aprendeu, mesmo com aparência de desenvolvimento competente, não passa de uma realidade maquiada no sentido de continuar suprindo as necessidades básicas ditadas pela mãe natureza.

O egoísmo e vaidade vêm ao longo dos tempos, distorcendo toda possibilidade de compreensão relativa ao verdadeiro sentido da vida.

Os humanos não tiveram nem mesmo competência para desenvolver o verdadeiro sentido do espírito, que é a partícula de energia construtora de vida inteligente, doada pelo criador.

Ao invés de construir uma sociedade competente, baseada nos verdadeiros sentidos da sobrevivência e equilíbrio, a cada passo nota-se a construção de um imenso labirinto, que finalmente vai engolir todo verdadeiro sentido e propósito da vida, principalmente dos humanos.

Desde o início dos tempos os humanos perceberam que via fé, fosse possível canalizar a força da energia criadora, que denominada por Deus, mas, ao mesmo tempo aqueles com maior percepção e criatividade, aprenderam também usar da fé dos mais ignorantes, onde de forma ardilosa constroem verdadeiros impérios para proveito pessoal.

Os que conseguiram via liderança; aglutinar o poder das maças e poder econômico, aos pouco foram se autodenominando governante, daí, criou leis que seriam para coibir os erros praticados pelos que não portassem conforme os interesses sociedade ou pessoal, mas, convenientemente perceberam que tinha que adaptar tais leis para protegê-los, pois, o próprio poder corrompeu tanto que precisam encontrar formas de burlar para não serem punidos.

Para finalizar os humanos partiram para um crescimento populacional desordenado, quando de fato demonstraram que nem mesmo para multiplicar estivessem prontos. Aos pouco vem tornando os maiores predadores, cujo maior propósito é desperdiçar exterminar e poluir. A cada dia destroem a natureza e todos os bens prementes à sustentação da própria vida sobre a terra.

A força criadora inicializou a vida, colocou em cada tipo de exemplar a capacidade própria para multiplicar e sobreviver, no entanto, os humanos foram mais bem privilegiados, pois, foram também dotados de raciocínio ou o que denominamos por inteligência. A inteligência oferece a vantagem de conseguir melhor aproveitamento sobre os recursos naturais, mas, talvez por medo da perda, aos pouco aprendessem apenas estocar e estocar, não importando se falte para outros menos inteligentes. Por outro lado, não entendeu que a maior força de instinto da vida, que é para procriar, deveria ser usada com equilíbrio, com isto, sem medirem as consequências cada casal inebriados pelo que entendem como paixão, vem ao longo dos tempos cobrindo a face da terra com suas novas proles, não usando a inteligência hora alguma para entenderem que, não adiante ter muito filho se não possui capacidade ou bens para educa-los.

O aprendizado é o que subentendemos aproveitar experiências positivas, ou seja, que tudo que nos proporcionem viver melhor e sem causar danos para nossa mãe terra ou para outros indivíduos, ai sim, seria o verdadeiro aprender. Ao contrário, o que realmente pode-se perceber é que o individualismo egoístico desenvolve nas maiorias, o proposito único para manutenções individuais. Muito embora todos saibam que a vida é curta e quando morem nada pode levar, mesmo assim, tudo que importa é tira quantidades imensas de bens da terra ou a custa do sofrimento de outros humanos. Demonstrando mais uma vez, que de fato não descobriram para que sirva a inteligência.

Quero crer que quando foram criados os humanos, a força criadora desejou de fato transpor para nós sua semelhança, ou seja, que sobre a terra pudesse existir vidas capazes na manutenção dos menos privilegiados, a exemplo dos ignorantes, da vida animal, flora assim como os recursos hídricos ar e tudo mais. No entanto, a história da humanidade mostra que desde o inicio, já existia os dominadores vorazes, que, para terem o melhor lugar à sombra, usem sem dó o esforço dos menos favorecidos. Pior, entenderam que se possuírem as aparências repletas de brilho conseguiria chamar para si, mais e mais indivíduos que possa suprir seus desejos, não importando a que custo. Foi aí que a inteligência proporcionou o senso de egoísmo e vaidade.
Mesmo nas eras tidas como selvagens, os humano já percebiam que não teria como ter toda vida sobre a terra, se que não existisse uma inteligência superior, mas, infelizmente ao invés de aprender usar esta energia para apurar a nossa fagulha espiritual, ao contrário, de forma afoita sem lógica partiram para criarem religiões e mais religiões, cujo propósito principal seja dominar as maça mais ignorantes, conseguindo assim cada vez mais bens materiais para manutenção de poder.


O Crescimento populacional é mais uma demonstração que os humanos não conseguiram de fato usar este bem tão precioso, que é a inteligência. Não perceberam que junto à inteligência foram dotados também de dois instintos fantástico, entendido de forma errônea como sendo prazer. Que é o instinto de procriação e de subsistência. Não entenderam que principalmente o instinto procriação foi aos humanos, dado com as mesmas características que a dos outros animais, ou seja, o desejo pelo coito supera e atinge o equilíbrio lógico para a melhor sobrevivência. De forma estúpida interpretaram que este prazer tem o mesmo sentido que se procriar muito, seja de fato felicidade. Por isto digo a humanidade esta tão confusa que até hoje não entenderam que tudo que parece prazer, não é nada mais que uma força dominadora que o criador colocou nas vidadas, força vital para com isto procriar e subsistir.

sexta-feira, 29 de maio de 2015

O poder da mente para a curar sua doença


José Antônio Oliveira - Zé da Ena.

A incredulidade nos humanos, tem aumentado principalmente nos que fixam suas crenças apenas nos ensinamentos escolares. Isto não quer dizer que as escolas seja o suporte apenas para incrédulos, mas sim, porque a principal diretriz deste ensino é fornecer a cada indivíduo o suporte básico para trafegar pelos caminhos da vida.
Quero ante tudo informar que tudo que escrevo, uso como base minhas experiências, assim com observações adquiridas por pesquisas.

Neste artigo vou explanar sobre o tema, curar a si mesmo usando o poder da mente.
Para aqueles que fizeram a leitura de meu livro, acredito que tenham observado que em um dos capítulos falei sobre.

Aos pessimistas de plantão, prestem bastante atenção no que vou dizer: observe que as pessoas pessimista são as mais susceptivas à doença e as que tem mais dificuldade para sarar. Não esqueça que sempre que você fala algo com pessimismo, estará abrindo espaço a que seu sistema absorva o mal! Vamos ao que interessa, ou seja porque, e como usar o poder da mente.
Para entender o que é poder da mente tenho que explicar sobre esta máquina tão complexa, que é nosso corpo. Como foi explicado em nosso livro - nosso corpo é um conjunto formado por órgãos e membros; o que denominamos, por departamentos do corpo vida.
Cada um destes órgãos, são controlados por colônias de bactérias que, em suas características, são responsáveis para produção de células e elementos de construção e recuperação do órgão ou membro.
No entanto nada funcionaria sem esta imensa energia do universo, a qual denominamos por Deus, assim como o bloco de energia de nosso corpo denominado por espírito.
Nosso cérebro não é nada mais que, uma central que recebe as solicitações dos conjuntos de bactéria que trabalham em cada órgão, sendo que o equilíbrio mental proporciona melhor funcionalidade do sistema. Em nossas vidas, não possuímos nenhum desejo que seja emanado diretamente do cérebro, e, dependendo das característica do órgão, a solicitação da colônia, o que entendemos como prazer tem maior proporção. Um exemplo é a solicitação de instinto sexual que é uma das mais latentes pois, a natureza colocou em cada ser, a necessidade premente de multiplicar, ou seja, procriar.

Quatro formas básicas para usar a energia mental.

1º) Importante que se possível, pelo menos 3 dias da semana, em local tranqüilo onde possa deitar, ficando em posição reta, feche os olhos e procure desligar de todo e qualquer pensamento; é como se esvazie a mente. Vejamos as formas: deite em algum lugar calmo e macio; fique confortavelmente; roupas confortáveis e largas; com os olhos fechados diga mentalmente: quero libertar a minha mente de todos os pensamentos e ficar apenas comigo mesmo.

2º) Pós perceber que conseguiu a paz interior, dirija com tranqüilidade seus pensamento para seu corpo, principalmente para local que esteja sentindo doente.

3º) Dirija toda força mental de forma suave, solicitando que recuperem a saudê do órgão com ajuda de Deus. Não esqueçam que neste momento está conversando com a colônia de bactérias responsável pelo órgão, em sintonia com a Força do Universo.

4º) No momento que estiver sintonizado mentalmente, fazendo a solicitação, use as mãos passando-as bem próxima do local doente, de forma bem suave, não deixe as mãos encostar na pele, tem que estar apenas próximo. - Saberá que está usando as mãos, da forma certa, no momento que sentir arrepios na pele. Observação: Isto pode ser feito no escuro durante a noite, quando tudo tiver calmo e silencioso.

Não esqueça de educar a mente, para não ficar pensando em nada, que não seja dormir pois, como já expliquei em outros artigos, o sono cura mais que medicamentos e eles são, apenas auxilio, e quem cura é o sistema!

terça-feira, 19 de maio de 2015

Como melhorar o Brasil.


José Antônio Oliveira. -  Zé da ENA

É muito triste observar que o povo Brasileiro, entenda tanto de crítica, e tão pouco de reconhecimento. Somos um povo ordeiro e competente, pois, num país de dimensões continentais, como é o nosso, com tanta miscigenação de raças e credos, tantas diferenças regionais, mesmo assim, conseguimos viver, crescer e desenvolver com Ordem e Progresso.
Eu sempre acreditei que se ficar o tempo todo reclamando, dizendo que tudo está ruim, com certeza, a praga, pega e vou realmente sentir tudo péssimo, e acabo adoecendo.
Desculpem, mas, mesmo sabendo que muitos vão entender errado, vou colocar meu ponto de vista, se depois quiserem continuar criticando e achando tudo ruim, que seja, mas, acredite, vou expressar o que sinto de verdade, sobre este meu Fantástico Brasil! E pode crer, nunca consegui nada na minha vida na base da facilidade, e já trabalhei, lutei pra danar, mas, continuo sendo feliz com o Brasil, assim como é! Creia, não estou aqui para avaliar, nenhum tipo de governante.

Vejamos os pontos que escolhi para afirmar minha opinião.
Primeiro, nós somos o país que conseguiu, em muito pouco tempo, sair do status de subdesenvolvido, e, conseguimos passara à frente de diversos que eram tidos como países de primeiro mundo.

Segundo, temos um sistema de ensino a nível superior, que deixa outras nações, eu diria com inveja, quando comparamos com maiorias de outros.

Terceiro, “criticam com odiosidade nossa Saúde Pública”, mas, estamos entre “poucos países do mundo” que tem. Mesmo com aparência de precária, temos uma Saúde Pública reconhecida como a segunda do Mundo. Evidente que neste quesito, todos nós desejamos que seja cada vez melhor, mas, sabemos que parte das mazelas, deve-se à forma de uso da população, e de principalmente, o fator HONESTIDADE E GESTORES SEM COMPROMISSO com o verdadeiro sentido, Saúde Pública. Seria importante que, se administrar os recursos com competência e de forma realmente honesta, servindo os que de fato estejam doentes, com certeza,muito podia melhorar.

Quarto, falam muito de nossas estradas, o que digo, com certeza, hoje, mesmo com todas as mazelas que ainda existe, mesmo assim, temos uma excelente malha viária. Claro que, em algumas regiões do país, ainda encontramos estradas precisando de recapeamento entre outras estruturas. Neste quesito, acredito que teremos a melhor malha, quando maiorias das estradas em regiões produtivas forem privatizadas. Assim, quem sabe os recursos públicos consigam completar a malha secundária de forma satisfatória.

Quinto, dizem que nossas escolas são ruins, no entanto, nossos jovens, tem conseguido chegar ao nível superior, onde tem formado aos milhares, os novos cidadãos responsáveis pelo nosso desenvolvimento.
No entanto, o que é muito comum observar, são os pais sem preparo ou compromisso, que entregam seus filhos para as escolas, acreditando que somente escola e professor sejam os responsáveis pela educação dos filhos. Outros ainda não entenderam que a parte mais importante da vida dos pais, seja ter certeza que prepararam os filhos para viver em sociedade, e com competência.

Sexto, somos um país, repleto de "competentes críticos de políticos", principalmente, nesta atualidade que sempre tem alguém, precisando de assunto na imprensa, ou mesmo, nas redes sociais! - Haja político com “orelha grande”, para aguentar tanta crítica. Infelizmente, existem muitos que dedicam seus tempos para bolar críticas e encontrar razões.
É uma pena, pois, com tanta competência, se usassem para ajudar resolver os problemas, quem sabe este país ficaria cada vez melhor.
Quanto ao tema corrupção, até parece, que isto é um fato novo, e pode crer, sou um pouco velho e já vi épocas até mesmo muito pior. - Mas, se este povo, realmente deseja acabar com a corrupção, talvez seja importante lembrar que num povo, onde o eleitor em grande maioria é tão corrupto quanto o político me fale como é que podemos acabar com esta praga!
Conte nos dedos, quais foram os que ficaram ricos nesse país, de forma realmente honesta, sem sonegar ou de alguma maneira ludibriar. Pode ter certeza, não foram muitos e, infelizmente ainda somos uma sociedade, que preza pela competência na esperteza para ganhar dinheiro.

Finalizando digo, Nosso País não é diferente de nossa casa, se falar mal de nosso lar, com certeza, a vida de nossos familiares vai virar uma porcaria!

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Criminalidade - Tema proposto para Deputados e Governo



José Antônio Oliveira – Zé da ENA

No Brasil, a criminalidade, está fugindo do controle das autoridades, e infelizmente, vai ficar cada dia pior.
Nossa sociedade, teima que crime tem que ser coibido com violência, e prisão severa.
Mesmo nos países cuja justiça é aplicada com maior severidade, mesmo com penas sem limite de idade, nem assim, conseguem de fato um controle real.
Nosso sistema de justiça, vem de períodos, cuja crença, a criminalidade diminui se o criminoso for punido com  prisão perpétua ou pena de morte.
Por outro lado, os governantes criaram prisões onde os criminosos comem, dormem, e tem tudo de graça.
Além disto, para os que têm filhos, foi dado o direito de receber uma bolsa mensal para manutenção, saúde e educação, o que acho justo.
Este sistema, a meu ver é inadequado, pois, o criminoso fica detido, cumprindo quase sempre parte da pena, com alimentação, saúde, e totalmente ocioso.
Pior, é que num ambiente que ao invés de preparar-lo, para retornar ao meio social, ele é envolvido com outros tipos de criminosos, e sai instruído para prática de delitos mais graves.
É urgente a necessidade que sejam revistas as leis, além do formato prisional.
A meu ver, o problema não está no tamanho da pena, mas sim, na forma que o detento permaneça pagando seu crime.
Neste particular, sugiro que o Legislativo, assim como, os dirigentes públicos, repensem nosso modelo prisional.
Da forma que aí está, além do estado não ter condições financeira para comportar o sistema, a tendência é piorar.
O sistema prisional, tem que ser transformado em centros educacionais, e aprendizado profissional, onde o detento possa cumprir sua pena educando-se, e trabalhando para pagar suas despesas e dos familiares que dependam dele.
Por isto, o Estado tem que transferir todo tipo de detenção, para um sistema privado, onde empresários competentes possam administrar.
O estado fica na obrigação de fiscalizar, evitando que aconteça desmando ou desperdício de qualquer forma.
Quanto ao sistema de polícia das detenções, este tem que ser via Estado, mas com rígia fiscalização. Importante observar que, o criminoso terá tratamento realmente humano, mas, terá que pagar.
O Estado vai se preciso pagar ao sistema privado mais vai receber do detento, mesmo que a longo prazo.
Enquanto cadeia for da forma que está aí, com certeza, a criminalidade só vai aumentar.
O mais importante neste sistema proposto, é que toda detenção, por menor que seja o prazo detido, que tenha formas de selecionar, em qual áreas os tipos de criminosos sejam colocados juntos.
A princípio, tudo parece que vai onerar, mas, não esqueça que quem vai ser onerado será o detento, e não a sociedade como aí está!
Importante é que ao modificar as leis, que seja definido, quê, quando julgado crime, por exemplo de trânsito, ou mesmo que cause danos a terceiros, quê o criminoso além de cumprir sua pena, fique também responsabilizado a pagar os danos provocados a terceiros.

Quanto aos detentos, observem que as propostas, se executadas, com certeza, além de serem tratados realmente como humanos, terão também retorno para sociedade, preparados para serem cidadãos respeitados! O erro não justifica, que seja desperdiçado um futuro cidadão, e pai de família...

sábado, 9 de maio de 2015

Custos com energia elétrica e água


José Antônio Oliveira – Zé da ENA

Antes de escrever este artigo preferi fazer testes pessoalmente para evitar dúvidas, e cheguei à seguinte conclusão, é possível sim, equacionar os custos de energia elétrica e água sem comprometer o conforto.
Em nossas casas temos o que chamo de parafernália de “comedores de energia” e normalmente são poucas as vezes que pensamos também, no consumo de água que atualmente esta ficando escassa e cara.

Fiz questão de medir o consumo de diversos aparelhos, tais como chuveiro, geladeira, freezer, computador e TV, calculei também o consumo com lâmpadas. No caso da água, analisei nossos hábitos e  é difícil perguntar-nos, existe maneira de economizar?
Pois bem, existe sim e depois que adotei diversas mudanças, por exemplo, “lâmpadas, economizador de energia para chuveiro, uso da geladeira e freezer”, descobri que a economia realmente é satisfatória.

Vejam alguns exemplos que descobri durante os testes de consumo;
O chuveiro, cujo consumo normal na posição inverno é 6.800 Watts o seja 6,8 Quilowatts, depois que coloquei o equipamento que vendemos em nossa loja, com nome de “Economizador Thermo Banho” observei que nos dias normais o consumo de energia caiu para a metade, ou seja, média de 50% e com uma vantagem, durante o teste pude constatar se usando o chuveiro com a vasão normal, para equiparação de temperatura á do corpo, deu consumo de 6,5 litros de vazão por minuto, daí diminui um pouco mais, ou seja mais ou menos “4,5 litros” o que ainda continuou com boa vazão da água, deu também para diminuir o consumo de energia para mais ou menos 15% ainda. Observei que o economizador além de energia economiza também água e melhor, com temperatura certa e não produz muito calcário na resistência ou furos do chuveiro.

Troquei também as lâmpadas da casa, que normalmente eram lâmpadas fluorescentes ditas como econômicas de 30 Watts, substitui por lâmpadas lede de 5 Watts e a luz é igual e até melhor; pois então, vejam o calculo que fiz, uma lâmpada de 30 Watts ligada 8 Horas por dia durante os 30 dias consome o equivalente à 7,2 Kilowatt o que equivale ao valor de R$ 5,04 pago por mês, a de lede consome apenas 1/6 do valor ou seja R$ 0,84.

Consumo de água

Para evitar a medição de ar pelo hidrômetro, logo após a entrada do medidor mandei cortar na parede onde fizemos uma subida de mais ou menos 1,50 metros e depois desceu novamente o cano formando entre este espaço e a subida para caixa d’água, o que formou um tipo “U” no espaço entre as parte que deu mais ou menos 3 metro de comprimento, ou seja, quando falta água fica depositado no cano mais ou menos 3 litros de água, daí, quando água retorna não deixa passar o ar.
Acreditem, fiquei assustado o quanto caiu na minha conta de água depois disto.
Tenho uma observação importante, sobre consumo elevado de água, não deixem os canos, principalmente de PVC enterrados depois que sai do hidrômetro antes de subir para casa, tente encontrar uma forma de colocá-los embutidos nas paredes da casa ou muros, isto porque, depois do tempo chuvoso, é normal que as edificações afundem um pouco devido infiltração de água, por isto, é normal que os canos que quebram e muitas vezes, quando assusta sua conta de água vai para as alturas. Quando vaza para baixo da terra e não é possível ver; mas, nas paredes se houver alguma trinca nos canos é fácil detectar.

Sobre as torneiras e chuveiros econômicos;

Depois que troquei as torneiras de pia de cozinha e lavatório por torneiras econômicas assustei com a economia!

Aos meus amigos e clientes; se quiserem saber mais sobre o Economizador de ENERGIA para CHUVEIRO, as LÂMPADAS de LEDE, assim como outras explicações pode me procurar na Loja Duzena, na Rua Imaculada Conceição, 185 – Bairro Braz Filizola, o telefone é 3776-4414 falar com Zé da ENA.

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Criminalidade e delinquência da Criança e Adolescente


José Antônio Oliveira – Zé da ENA

No Brasil a criminalidade da criança e adolescente está fugindo do controle das autoridades, infelizmente vai ficar cada dia pior.
Nossa sociedade teima que crime tem que ser coibido com violência e prisão severa, mas, mesmo nos países cuja justiça é aplicada com maior severidade, mesmo com penas para maior de 14 anos, nem assim não conseguem de fato um controle real.
Nossa sociedade, vem de períodos cuja crença o criminoso de qualquer tipo tem que ter pena de morte ou, prisão perpétua.
Por outro lado, os governantes criaram prisões, onde os delinquentes comem, dormem e tem tudo de graça; além disto, para os que têm filhos recebem uma bolsa mensal para tratá-los, daí, ficam presos pelo tempo estipulado, pior, as prisões são uma escola onde ao invés de corrigi-los, pelo contrário, saem formados como grandes criminosos.
Enquanto cadeia for deste jeito, com certeza, maiorias ficam torcendo para ser preso.
Por outro lado somos uma sociedade onde tudo pode e ninguém é responsabilizado pelos erros que parecem naturais, por exemplo, atualmente virou hábito meninas de menor idade engravidarem, muitas na tentativa de “segurar o trouxa em casamento”, outras porque sabem que a lei vai obriga-lo a pagar pensão, com isto elas vão colocando um punhado de crianças no mundo sabendo que a sociedade não vai exigir nada delas, e ainda podem ficar a vontade para prática de sexo quando quiserem.
São comuns mães solteiras que recebem pensão de quatro ou cinco pais diferente, no final, elas nem sempre gastam com os filho jogando a carga nas costas das mães, pais e outros familiares.
Pior é que estas crianças que terminam sendo criadas de qualquer jeito, no final são transformadas nestes tipos de criminosos que a sociedade tem que suportar as consequências.
Pergunto: “estas crianças são criminosos ou vítimas”?
Somos também uma sociedade com uma educação pobre e incompetente na orientação sexual, principalmente nos jovens.
Sabemos que todos os seres vivos são levados pela imensa força do instinto de procriação, que normalmente os humanos entendem como paixão, o que é uma mera burrice! Infelizmente a falta de controle e leis mais competentes para coibir o uso de bebidas e drogas por crianças e jovens, a prática desordenada do sexo, provoca desenvolvimento imenso de doenças sexualmente transmissíveis, que além de espalhar como praga eleva em grandes proporções os custos na saúde publica.
Pior é que neste momento vivemos uma sociedade “dormente e irresponsável” que aceita tudo isto como sendo normal!
E por último, temos esta praga chamada droga, que normalmente além de causar apreensão e tristeza para os familiares, alem do fato que maiorias de usuários são levadas para o crime e posteriormente para quadros de doenças com o final, “morte”.
Temos que criar novos meios para “castigar infrações e crimes não hediondos”, sabemos que atualmente as autoridades governamentais, não possuem as condições financeiras para construir presídios com a mesma dimensão das necessidades de infratores, por isto, as punições não existem!

Como resolver estes problemas


Inicialmente temos que resolver os problemas da natalidade na imensa quantidade de mães solteiras; assim como também nos casamentos fundamentados apenas nos “instintos sexuais irresponsáveis” cujos acasalamentos, colocam filhos no mundo e depois, a sociedade é que se vire!
Primeiro; no caso das mães solteiras, “logo após o nascimento da criança que seja obrigado por lei à identificação do pai da criança”; e a partir daí que a lei obrigue pai e mãe na alimentação, educação e saúde desta criança, caso os pais não tenham condições, e sendo a mãe ou pai de menor idade que a responsabilidade seja estendida para os avós ou responsáveis mais próximos.
Que por lei seja fornecido para esta criança alimentação, educação e saúde, assim como acompanhamento psicológico.
Neste caso  se os pais não podem arcara com a responsabilidade financeira, que seja bancado pelo estado.
Não esquecendo que  educação e saúde das crianças, sempre acompanhada por profissionais e educadores responsáveis até que esteja com idade capaz de seguir sozinha.
Em princípio isto parece absurdo, mas, com certeza, o Estado e sociedade vão ter um custo geral muito menor e a médio e longo prazo os problemas serão minimizados.
Não esquecendo que o Estado vai acompanhar, mas vai cobrar dentro do tempo que necessário, dos pais e responsáveis e que este tempo para cobrança não tenha limites, se preciso, a cobrança seja feita até o fim da vida destes.
Importante também que a "transferência de doenças sexuais", que os responsáveis seja penalizado e considerado, "sendo crime e aquele que transferir a doença" fique responsável para tratar quem for vitimado.
Naturalmente maioria de casos dependerá de julgamento, não deixar de fora os parceiros anteriores.
É também premente que seja incluído nas matérias escolares, educação sexual, só que, as aulas obrigatoriamente têm que ser ministradas por pessoas com capacidade psicológica e saúde, que sejam expostas todas as consequências com a gravidez e doenças.
Isto teria que ter extensão nas escolas até o final do segundo grau.
No caso das crianças nascida de casamentos "que não deu certo, ou mesmo de pais irresponsáveis que acreditam que filho basta colocar no mundo" que daí a sociedade toma conta, é necessário que as leis sejam mais rigorosas, observando que no caso destes pais não tiverem condições, que o estado, na mesma forma citada anteriormente use as mesmas providências, ou seja, alimentação, educação e saúde, assim como acompanhamento psicológico.
Sempre com profissionais responsáveis até que esta criança esteja com idade capaz de seguir sozinha.
Também neste caso, os custos pagos pelo Estado, sejam cobrados dos pais e responsáveis se preciso até o final de suas vidas.
Observação: Tudo isto parece muito trágico, mas, com certeza, em curto prazo “ao ser cobrado a responsabilidade antes de praticar sexo não seguro, os pais irão refletir melhor” e com certeza, os pais vão cuidar melhor dos filhos educando-os de fato sabendo que serão penalizados.

Quanto ao problema crônico da droga, principalmente em crianças e jovens! 

Desculpem-me, pois entendo que a questão droga esta sendo tratada de forma errônea e sem resultado duradouro.
Sabemos que enquanto a justiça e sociedade encarar que na droga o culpado seja apenas o traficante, com certeza, não vai acabar nuca com este mal!
Sabemos que no tráfico, os maiores culpados nunca são pegos e os que aparecem normalmente são indivíduos que foram incluídos principalmente devido a necessidades financeiras o ou que são também viciados.

No caso pergunto, “quem alimenta este amplo mercado? 

É claro que o mercado existe porque existe viciado e em maioria estes pobres coitados; normalmente ele caiu no vício ás vezes via indivíduos sem escrúpulo, preparados para “aliciar principalmente jovens”, ou seja, os futuros fregueses do tráfico.
Conversei com muitas autoridades e principalmente pessoas que pesquisam o assunto drogas, pelo que sabem os aliciadores ganham para aliciar, assim como, muitos locais, principalmente de ditas diversões noturnas, nestes locais iniciados pelas bebidas alcoólicas o futuro viciado quando eufórico torna alvo fácil para o aliciador.

Como resolver este problema

A primeira providência a ser tomada, é que imediatamente descubra que um indivíduo está usando drogas, “que seja indiciado”; não diria em primeiro momento, indiciado criminalmente, mas teria que existir detenção onde este seja colocado sem liberdade e em tratamento, sendo da primeira vês por trinta dias e dobrar o tempo a cada reincidência.
Que durante a detenção os tratamentos sejam com acompanhamento profissional de saúde que acompanhe o viciado principalmente na desintoxicação.
Tais centros de detenção podem ser construídos pela "iniciativa Privada"; sendo que os custos gerais sejam pagos no caso de menores, pagos pelos familiares, podendo, no entanto, se preciso que o Estado financia estes custos e no caso de maior idade, seja pago pelo viciado, mesmo que o estado condene-o por crime por não pagar e mesmo que ele tenha que saldar em prestações até o fim da vida.
Neste particular seria importante que os familiares deste estejam alertas, pois, caso não cumpram a obrigação de informar aos centros responsáveis que o indivíduo envolveu com droga, maior será o custo para estes familiares.
Quanto aos traficantes e aliciadores, assim como todas as pessoas envolvidas, que logo seja descoberto, claro que depois de ampla investigação, que sejam responsabilizados também pelos custos de tratamento dos viciados, caso necessário penhorando bens para tal e em último caso o Estado divide à custa pelo tempo que for preciso.

Criminalidade da Criança e Adolescente;

A única maneira de resolver este problema é o Estado construir centros Educacionais, onde este jovem vá ficar detido, estudando e profissionalizando primeiro por um período mínimo de seis meses, e se o criminoso ou infrator reincidir que o tempo seja sempre dobrado, e se no caso de crime, logo que alcance a maioridade ele seja transferido para local de detenção para adultos.
Não esquecendo que no caso do menor idade, os pais, assim como os responsáveis terão de pagar custos durante o período de detenção. Também neste caso que os centros de detenção escola sejam construídos pela iniciativa privada, porem como nos outros casos, bem fiscalizados pelas autoridades constituídas.

Quanto aos centros de detenção o que fazer?

Atualmente o estado não dá conta de deter todos os tipos de criminosos e infratores por diversos fatos, mas, os principais porque o custo de um detento, hoje é muito elevado, além disto, atualmente filhos deste detento tem o direito de recebimento mensal de um valor como cesta básica, para educação e saúde, o que acho justo, mas, o detento fica numa boa e depois sai sem pagar financeiramente nada!
Tem que em primeiro lugar que o estado construa via iniciativa privada, centro de detenção onde o preso tenha treinamento profissional, em seguida passe a trabalhar para pagar todas suas despesas assim com também pagar a bolsa manutenção dos filhos e familiares que não podem produzir.
Tais centros de detenção devem ter centros produtivos conforme as tendências regionais para que os detentos trabalhem para pagar os custos proposto.
Não esquecendo que se durante o tempo de preso, o que o detento ganhou não deu para ressarcir os custos, que o Estado divida em pagamentos mensais até que ele pague tudo.
Sabemos, no entanto que, Infelizmente o sistema prisional tem que sair das mãos do Estado, é notório que é impossível que dirigentes públicos consigam dirigir os presídios com custo reais e além de tudo, ter certeza que tais centros não tornem simplesmente uma universidade para aprimora a capacidade criminosa dos indivíduos.
Quanto aos centros de detenção via iniciativa privada, as autoridades ficarão com o papel de acompanhar o funcionamento perfeito, permitindo aos empresários o lucro, mas lucro real sem explorar Governo e sociedade.

Quanto às propostas aqui contidas;

Com certeza muito vão a primeiro momento achar que parecem fora do normal, mas, toda a mazela que sociedade vem enfrentada com criminalidade e juventude infratora, só acontece porque infelizmente os pais não preocupam educando-os, depois existe uma parcela da sociedade, aqueles que possuem o poder público na mão, eles fazem vistas grossas, pensando que tais problemas nunca lhes afetem.

terça-feira, 5 de maio de 2015

Como resolver o problema da água no Brasil e no Mundo

José Antônio Oliveira - Zé da ENA

Não consigo entender como administradores e técnicos, ainda continuam sem saber como resolver o problema da escassez de água, no Brasil e principalmente em países tido como desenvolvidos.
Em todo o mundo o uso desregrado e incompetente administrativamente, vem causando temores e porque não dizer, até mesmo pânico. Mesmo que possam dizer que parece maluco meu ponto de vista vejo que é importante fazer uma ampla exposição sobre o fato e porque não, mostrar os caminhos para resolver este ”dito problema”.

Vejamos os seguintes pontos que leva à escassez da água: Dado ao crescimento desordenado da população mundial, as necessidades de cada vez maior de alimentos, nas duas últimas décadas elevou para mais de 500% de consumo d’água usada nas irrigações e, infelizmente concentrado nos períodos de secas.
Ao longo das grandes metrópoles, este consumo é muitas vezes maior, pois, a produção de alimentos e feita convenientemente observando as proximidades dos centros de consumo. Com isto, os pequenos ribeirões e rios que abastecem as represas das grandes cidades escasseiam não sobrando para manutenção dos reservatórios de uso residencial e industrial.
Analisando o fato por outro ângulo, é que percebemos de fato o tamanho da “incompetência técnica e administrativa” sobre esta questão falta d’água, senão vejamos; em todos os anos, durante as chuvas torrenciais temos centenas ou milhares de problemas com inundação devido às enchentes e, em seguida, cerca de 60% destas águas voltam para os oceanos.
Nos outros 40% de águas em represas para gerar energia elétrica, em seguida o imenso volume destas seguem para os oceanos e, sabemos que tranquilamente poderiam ser aproveitada para mais geração de energia ou mesmo irrigação para alimentos.
No entanto, principalmente no Brasil vivemos a Hipocrisia dos ditos defensores que com seus interesses políticos brigam contra obras, tal e qual a TRANSPOSIÇÃO do Rio São Francisco.
Ora bolas, porque neste mundo tem tanto egoísmo? - Não seria mais conveniente notar que logo depois estas águas que poderia mudar totalmente regiões tão pobres, servindo também para o aumento da produção de alimentos ao invés de serem jogadas num imenso oceano?
Outro problema que os “ditos técnicos conhecedores da questão” ainda não perceberam; considerando os imensos espaços de desmatamentos para uso de produção agrícola e pecuária, durante o período chuvoso, não tendo florestas para reter água para o subsolo, os lençóis freáticos estão secando em detrimento de maiorias de nascentes.

Como resolver o problema?
Em primeiro lugar tem que ser feito um amplo estudo técnico observando as necessidades de consumo, principalmente para produção de alimentos em cada região, não esquecendo as necessidades para uso humano e Indústrias de todos os tipos. Projetar reservatórios em forma de represas de pequeno porte, para evitar o desperdício de terras alagadas. Estes reservatórios que sejam projetados observando que sejam também geradores de energia, servindo assim as indústrias agrícolas como também moradores da região.
Importante salientar que estes reservatórios e geradoras de energia podem ser financiados todo o custo em longo prazo para os donos de terras e, quem construir vai cobrar dos menores um custo razoável pelo uso da água, claro que com consumo medido para não haver desperdício, assim como este mesmo empresário pode vender os excedentes de energia. Com certeza, em pouco prazo os valores referentes estas obras são retornadas.
Que as grandes cidades onde não tiver muita produção agrícola que fação também reservatórios acima e abaixo dos pequenos ribeirões ou rios, guardando águas durante o período chuvoso e soltando esta água no nível normal mantendo as necessidades abaixo.
Muito importante observar nos projetos que, as águas só podem ser retidas dentro do período chuvoso, logo em seguida tem que obrigatoriamente serem liberadas observado o volume normal dos períodos de seca. De forma alguma tais reservatórios não podem prejudicar os usuários abaixo. Sabemos que, a longo e médio prazo, algumas regiões vão ser refeitos projetos auxiliares.
Que nos rios com maior volume de água, sejam também construídas represas de menor porta no sentido de guardar água para os mesmo fins, ou seja, geração de energia e uso no geral. Importante observar que tais reservatórios vão contribuir também para alimentação dos lençóis freáticos!
Entendo ser importante também que os governantes revejam os projetos de irrigação, pelo que conheço muitos destes existentes, desperdiçam muita água, pois, sabemos que nos países desenvolvidos existem projetos tanto ou com maior produtividade, usando tecnologia que produz mais com menor consumo de água.

Quanto aos custos destes projetos
Os governantes a nível Municipal, Estadual e Federal precisam entrar apenas com a competência administrativa e técnica, todos ou maiorias de projetos podem ser financiados a médio e longo prazo e os empresários, com certeza, logo retornarão o capital financiado e a partir dai suas manutenções de lucro. Não podemos esquecer que a única maneira de controlar de fato o grande consumo, seja via taxas pelo uso da água considerando o volume usado.

Claro que no inicio sabemos que muita gente vai reclamar, pois infelizmente maiorias só sabem administra quando vem tudo de graça, podendo desperdiçar á vontade. No caso das terras que vão serem alagadas os empresários podem colocar no custo e manutenção do projeto onde seja pulverizado no preço de venda da energia e da água.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Crença em Deus nas diversas fases da humanidade

Mesmo em fases remotas da humanidade, já existia a compreensão de que seria impossível a criação de tudo sem a participação de um Ente Superior, ou seja, um Deus.
Desde que o homem começou a entender que a vida e tudo relacionado com o mundo não poderiam existir por si só, na mesma proporção desenvolveu a crença em Deus.
Nos diversos níveis do desenvolvimento da humanidade, conforme características de cada época, o homem passou a cultuar Deus, ou Deuses.
Não podemos, no entanto, separar alguma fase em que as crenças fossem equilibradas, pois, visando mais como controle das massas humanas, sempre os ensinamentos foram distorcidos visando interesses em particular.
Não sendo Deus algo palpável no sentido material, e a fé algo dependente de sugestionar, assim como também quase sempre impossível de provas tangíveis, ao longo do tempo, apareceram aqueles que entendem a fragilidade da ignorância e aproveitam.
Muitos foram os que criaram seguimentos tidos como religiosos.
Alguns destes seguimentos tomaram proporções de domínio tão grandes que, por séculos e séculos, seus líderes sustentam o poder e o controle sobre as massas humanas.
No entanto, no desejo de evitar falsa compreensão sobre nossa intenção nesta obra, devo salientar: minha obra é isenta de qualquer sensacionalismo religioso, ou de pretensa corrente política.
Não existe, também, intenção de colocar em questionamento, ou de provar nada; apenas pretendo que a sociedade científica reveja seus conceitos o que, com certeza, vai ajudar muito.
Quero crer que o leitor, ao analisar profundamente o que digo, transforme-se em indivíduo mais equilibrado e competente para a vida em sociedade.
Quero crer que as mazelas da humanidade existam, principalmente devido às formas confusas de interpretação de nossa posição como humanos dentro desta turbulência de apenas de interesses materiais, e poucas são as vezes que a sensibilidade nos leva à concórdia.
A crença é exatamente a capacidade que nós, seres humanos, adquirimos em reconhecer que outros viventes, ao nosso redor, sejam parte do Mesmo que nos criou.

Não existe crença, se nos referirmos à “Fé”, usando apenas o nome “Deus”; temos, no entanto, que entender: nós, os outros e Deus formamos um só conjunto.